• Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Clean

Travessias Amuyen

Av. Raja Gabaglia s/n - Belo Horizonte - MG

(+55) 31 99565 7846

O Caminho dos Sete Lagos (parte I). Um percurso de águas, florestas e montanhas.

June 20, 2017

Uma semana que inclui emoções. Cada dia num entorno diferente que nos assombra e nos leva sentir novas sensações ou lembrar aquelas que

tínhamos esquecido: um aroma que lembra a infância, cores que não percebíamos desde crianças ou uma taça de vinho que nos conecta numa noite estrelada com a pessoa amada. Parece mágico mas não é.....ou talvez é sim?

 

 

O contexto aconchegante cria o espaço perfeito, a floresta e o barulho da água clara dos rios patagônicos, os cantos de pássaros e o assobio da brisa nos transporta sem apenas mover-nos. O sol também faz parte, às vezes timidamente passa seus dedos mornos pelo rosto para convidar-nos a uma sonequinha ou para andar pela beira do lago e observar o nadar lento dos cauquenes, quase sempre seguidos pelos filhotes que gritam surpreendidos pelos novos visitantes.

 

As montanhas de neves eternas no fundo emolduram uma paisagem que lembra silhuetas europeias mas que na realidade ficam na América do Sul e que têm como protagonista a magnifica Cordilheira dos Andes enfeitada com cachoeiras brincalhonas que desenham faixas brilhantes entre a floresta.  

Assombrosamente tudo isso acontece no primeiro dia onde visitamos o Lago Gutierrez e percorremos a pé ou a cavalo, segundo o que mais desejamos, a fazenda Dos Baqueanos.

 

Cedo, no dia seguinte a estrada nos guia, com estudada indiferença pelos bonitos cantos que o Lago Nahuel Huapi desenha na sua beira, curvas que escondem cerejeiras carregadas de doces frutos vermelhos que nascem silvestres e nos convidam pegá-los. 

 

 

 

 

 

 

 

Apenas umas para adoçar a boca embora estejamos satisfeitos pelo abundante café da manhã na pousada, local aconchegante mistura de arquitetura alemã e hospitalidade argentina. A pousada Las Marianas fica no centro de San Carlos de Bariloche e é nosso ponto de partida para percorrer a cidade. 

 

 

 

 

 

Hoje, nosso destino é o Parque Municipal Llao-Llao onde andaremos pela trilha que o atravessa e termina numa praia na beira do Lago Moreno, mas o percurso têm mais surpresas. Uma delas é um bosque antigo de Arrayanes (Luma Apiculata) de silhuetas entrançadas que acariciam o céu com galhos sempre verdes (perenifoliadas) e que bem poderia ser o lugar de encontro de bruxas e feiticeiros. Mas um longo abraço em uma das árvores da para perceber a energia boa que seu tronco, incrivelmente morno, desprende. 

 

Retornando, visitamos a Colonia Suíça onde a tradição manda comer Curanto, uma comida típica dos Mapuches feita num forno construído no chão ou tira gostos próprios da culinária argentina como o choripan ou um delicioso churrasco feito nas brasas. Na feira colorida somos recebidos pelos vendedores de artesanatos e o aroma dos doces tradicionais que perfumam o ar. Todo um prazer para os sentidos.